Teratoma no Ovário

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Teratoma no Ovário

Conheça nesse texto as principais características do teratoma no ovário

O que é?

Teratoma é uma espécie de tumor desenvolvido a partir da multiplicação descontrolada das células germinativas do corpo humano. Nas mulheres esse tipo de estrutura celular é encarregada da produção de óvulos e, por isso, o teratoma afeta os ovários.

Essa condição clínica atinge, de forma majoritária, as mulheres mais jovens.

É possível classificar os teratomas em dois tipos:

  • Teratoma Maduro: também chamado de cisto dermoide é a lesão de caráter benigno. É o tipo mais comum, representando 85% dos casos.
  • Teratoma Imaturo: recebe esse nome o teratoma maligno. É um tipo de câncer que pode se espalhar por outras partes do corpo. Cerca de 15% dos casos de teratoma apresentam malignidade. 

Sintomas

Os teratomas nos ovários costumam ser assintomáticos, fator que pode muitas vezes dificultar o diagnóstico. Nesses casos, o problema acaba sendo identificado nos exames ginecológicos de rotina.

As lesões, que podem atingir ambos os ovários, apresentam uma taxa de crescimento bastante lenta. Entretanto, como na maioria das vezes não ocorrem sintomas, elas podem ficar ocultas por anos e tornarem-se grandes tumores.

Alguns deles chegam a ter mais de 10 centímetros de diâmetro e, quanto maiores eles ficam, maiores também são os riscos de complicações como ruptura do cisto ou torção dos ovários.

A importância de realizar o acompanhamento ginecológico de maneira correta e responsável fica evidente quando temos acesso a dados como esses.

Nos casos em que os sintomas se manifestam, os mais comuns são:

  • sangramento uterino anormal
  • dor abdominal constante
  • inchaço na região pélvica

Outros sintomas podem incluir:

  • distúrbios gastrointestinais
  • dores na lombar

Diagnóstico

Teratomas são facilmente identificados em ultrassonografias, que é a forma mais simples de diagnóstico da doença.

Para situações duvidosas de identificação dos teratomas podem ser feitos exames de imagem mais complexos, como ressonância magnética ou tomografia computadorizada.

Tratamento

  • Teratoma Maduro: a cirurgia para retirada das lesões é o tratamento indicado para esse tipo de teratoma. O método cirúrgico escolhido pode variar, a depender do quadro clínico. Existe a possibilidade de fazer uma laparotomia, na qual ocorre a abertura da cavidade abdominal, ou a extração pode ser realizada através do método menos invasivo que é a videolaparoscopia.
  • Teratoma Imaturo: o tipo de tratamento para lesões desse tipo vai depender do grau de malignidade do tumor. Aqueles de grau I, restritos aos ovários, podem ser tratados apenas com a remoção cirúrgica.

    Quando os tumores são mais agressivos e se espalham para além dos ovários, costumam ser indicadas 3 ou 4 ciclos de quimioterapia após a remoção das lesões.

Não seja negligente com seu bem-estar. Faça sempre as consultas de rotina necessárias e, caso tenha alguma dúvida ou perceba alterações no funcionamento do seu organismo, entre em contato com o médico de sua confiança imediatamente.