Sangramento Uterino Anormal. Atenção!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Atenção ao Sangramento Uterino Anormal

O sangramento uterino anormal é um dos três sintomas que mais são relatados aos especialistas da ginecologia, junto com as dores pélvicas e os corrimentos vaginais.

O termo médico utilizado atualmente é Sangramento Uterino Anormal (SUA), mas em outros tempos o nome para quadros desse tipo era Sangramento Uterino Disfuncional ou Hemorragia Uterina Disfuncional.

É importante sempre investigar um sangramento uterino anormal, seja nas mulheres em idade fértil, em crianças e meninas que ainda não tenham passado pela primeira menstruação (menarca), ou em mulheres que há mais de um ano não apresentam ciclos menstruais.

Toda paciente que manifesta sangramento anormal deve ser examinada enquanto ele ainda ocorre, pois essa é a melhor maneira de descobrir qual a causa do distúrbio.

O sangramento anormal pela vagina pode ter diferentes origens como o útero e as regiões da uretra e do ânus, mas também pode ser proveniente de traumas vaginais, lesões na vulva e de tumores no colo do útero.

Na maioria das vezes, é muito difícil para a própria mulher identificar a causa e local exato de um sangramento. Por isso a assistência médica e a realização de exames ginecológicos são tão importantes.

Outro aspecto que dificulta o trabalho de detecção de um sangramento uterino anormal, é mensurar a quantidade de sangue expelida. Não é uma tarefa simples conferir se o fluxo sanguíneo encontra-se dentro da média padrão de 80 mL estipulada pelos cientistas.

Para saber se há alterações no fluxo sanguíneo vaginal, a mulher deve levar em consideração seus próprios padrões e considerar alguns aspectos do cotidiano como métodos de análise

O número de absorventes utilizados durante o ciclo menstrual não pode passar de 20 e a paciente deve conseguir esperar aos menos 3 horas para efetuar cada troca.

Perceber se há necessidade de trocar absorventes no meio da noite e se existem coágulos maiores do que 1 cm sendo expelidos também são outros indicativos capazes de estabelecer e identificar um fluxo sanguíneo vaginal irregular.

Possíveis causas do sangramento uterino anormal

As causas de um sangramento anormal podem ser variadas. 

Quando ocorre em crianças, deve ser considerada a possibilidade de violência sexual (mesmo que essa não seja a única causa possível), de tumores (ainda que sejam muito raros) e de precocidade sexual.

Adolescentes, jovens e adultas que estão na menacme, o período fértil, também podem sofrer com os sangramentos anormais. Os relatos são frequentes e as causas podem ser muitas.

Nas adolescentes é comum que os ciclos menstruais sejam irregulares por dois ou três anos depois da menarca, a primeira menstruação.

Isso acontece porque, geralmente, nos primeiros ciclos menstruais as estruturas orgânicas para liberação do hormônio luteinizante, responsável pela ovulação, não estão totalmente desenvolvidas. Devido a ausência de óvulos não há regularidade nesses ciclos, que podem chegar a registrar intervalos de 40 a 50 dias.

Também é comum que os fluxos menstruais desta fase sejam abundantes até que os ciclos tornem-se ovulatórios e o organismo desenvolva um padrão.

O acompanhamento médico durante essa fase é importante para identificar quadros em que intervenções clínicas sejam necessárias.

Na maioria dos casos, os sangramentos irregulares não comprometem a saúde geral da paciente, porém existe a possibilidade do desenvolvimento de distúrbios de coagulação sanguínea.

Somente exames laboratoriais são capazes de identificar anemias e orientar possíveis tratamentos hormonais para diminuir ou impedir sangramentos intensos.

Fase pré-menopausa e pós-menopausa

Nessa fase o organismo feminino volta a ter ciclos sem ovulação, como acontecia no começo da vida fértil. Porém, dessa vez, a causa é o esgotamento dos folículos.

Logo, é comum que ocorram sangramentos menstruais irregulares e excessivos durante algum tempo.

A principal diferença desse período é que na pré-menopausa, como a mulher para de menstruar mas continua a produzir progesterona, existe a possibilidade do desenvolvimento de alterações endometriais relacionadas à proliferação persistente de células que podem gerar desde a hiperplasia sem atipia até a neoplasia endometrial.

O tratamento adequado depende de um diagnóstico correto. Portanto, a investigação da causa do sangramento uterino anormal durante a pré-menopausa é muito importante para a saúde da paciente.

Entre mulheres que pararam de menstruar na época esperada (depois dos 45 anos) e estão há pelo menos um ano sem sangramento, portanto com menopausa diagnosticada, qualquer tipo de sangramento vaginal que apareça deve ser investigado imediatamente.

As causas mais comum de sangramento genital anormal em mulheres na idade fértil:

Para as mulheres que sofrem com alterações e irregularidades nos fluxos sanguíneos genitais, é imprescindível buscar auxílio médico especializado para poder realizar um diagnóstico preciso. Abaixo, alguns dos motivos que podem gerar sangramentos anormais:

Alguns medicamentos hormonais também podem gerar esse tipo de distúrbio. 

Portanto, a anamnese durante a consulta deve levar em consideração todos aspectos que influenciam o sangramento uterino anormal. 

Identificar a duração, intensidade e demais características do fluxo sanguíneo, além de realizar o exame clínico na vigência do sangramento são medidas vitais para o tratamento correto dos sangramentos uterinos anormais.

Em caso de dúvidas, entre em contato com o profissional da saúde de sua confiança. Não deixe para depois o cuidado com sua saúde e bem-estar.