Miomas Uterinos – 10 Fatos que Você Precisa Saber

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Miomas Uterinos - 10 Fatos que Você Precisa Saber

No texto de hoje iremos apresentar em tópicos os aspectos fundamentais sobre os miomas uterinos. Essa patologia, também chamada de fibroma ou leiomioma, atinge entre 50% e 80% das mulheres em idade fértil. 

Confira abaixo este conteúdo que produzimos sobre miomas uterinos – 10 fatos que você precisa saber.

1 – Os fibromas são formados pelo tecido conjuntivo fibroso e por células musculares lisas;

2 – O mioma uterino é um tipo de tumor benigno muito comum que se desenvolve no útero de mulheres em idade fértil, principalmente entre 30 e 45 anos;

3 – A maioria dos miomas são assintomáticos, ou seja, não causam nenhum sintoma na paciente;

4 – A imensa maioria dessas lesões se desenvolvem no corpo uterino. Entretanto, em raras ocasiões os miomas podem se manifestar no colo do útero;

⁣ 5 – Podem atingir todas as partes do útero e a classificação depende da sua localização. Existem três tipos de miomas: submucosos (que crescem na cavidade uterina), intramurais (que se desenvolvem na parte muscular do órgão) e os subserosos (que se manifestam no perimétrio, a camada mais externa do útero);

6 – Mulheres afrodescendentes, nulíparas (que nunca tiveram filhos) e que sofrem de obesidade têm maiores chances de desenvolverem a doença;

7 – Nos casos em que ocorrem sintomas o sangramento uterino anormal é o mais corriqueiro. O aumento do volume abdominal e dores pélvicas são outros sinais recorrentes dos quadros de miomas uterinos. Eles também podem dificultar o êxito das tentantes em engravidar e até causar abortos espontâneos.

8 – O diagnóstico dos leiomiomas geralmente é feito com auxílio do exame pélvico clínico, da ultrassonografia e outros testes de imagem.

9 – O tratamento pode ser feito com administração de medicamentos para controlar os sintomas ou pode ser feita a opção pelo tratamento cirúrgico com a retirada somente do mioma (miomectomia) ou, em casos extremos, pode ser indicada a retirada do útero (histerectomia). Existe a possibilidade de realizar os dois procedimentos por videolaparoscopia, cirurgia robótica ou cirurgia convencional.

⁣10 – É fundamental ressaltar que a escolha do tratamento depende de múltiplos fatores, como a intensidade dos sintomas, os resultados dos exames, a idade da paciente e seu desejo de engravidar. Em outras palavras, o tratamento dos miomas uterinos deve ser individualizado de acordo com as particularidades de  cada caso.

Esperamos que esse conteúdo tenha sido útil para você. 

A Clínica Ayroza Ribeiro está sempre à disposição para atendê-la e fazer do cuidado com a saúde feminina uma experiência positiva.