Miomas Submucosos – Sintomas, Diagnóstico e Tratamento

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Miomas Submucosos - Sintomas, Diagnóstico e Tratamento

Saiba mais sobre os miomas submucosos com a leitura deste artigo

O que é?

O mioma submucoso ocorre quando há um crescimento desordenado das células do miométrio – a camada do meio da parede uterina. As outras partes do útero são chamadas de perimétrio e endométrio – a parte externa e interna do órgão, respectivamente.

A proliferação celular atípica do tecido miometrial faz com que surjam nódulos dentro do útero que, geralmente, causam sangramentos e dores na região pélvica.

Os miomas caracterizados como submucosos podem ser classificados em 3 diferentes níveis:

Nível 0: mioma que fica totalmente alojado na parte interna do útero e não projeta seu crescimento para o miométrio. Esse tipo de mioma, portanto, afeta apenas o endométrio;

Nível 1: ocorre quando mais da metade do nódulo se projeta para a cavidade uterina;

Nível 2: manifesta-se quando mais da metade do nódulo até alojado no miométrio.

Mioma Submucoso

Os sintomas do mioma submucoso:

Este tipo de mioma é o que mais desenvolve sintomatologia nas pacientes, em especial os sangramentos, devido aos danos sofridos pelo endométrio – a camada que reveste internamente o útero e que é expelida na menstruação.

Os principais sintomas relacionados ao mioma submucoso são:

  • sangramento uterino anormal, inclusive fora do período menstrual;
  • dores pélvicas;
  • fluxo sanguíneo intensificado durante a menstruação;
  • anemia ferropriva, por causa dos sangramentos abundantes;
  • em caso de miomas grandes, pode ocorrer aumento da frequência urinária devido à compressão de órgãos adjacentes ao útero.

Diagnóstico:

O diagnóstico de mioma submucoso é realizado por um profissional da saúde especializado em ginecologia e os exames de imagem são as ferramentas principais para a detecção e confirmação desse quadro clínico.

A histeroscopia diagnóstica é considerada a melhor forma de diagnosticar miomas submucosos, pois possibilita que a parte interna do útero seja visualizada e oferece um panorama geral do posicionamento do nódulo e o quanto ele afeta o endométrio.

Tratamento:

O tratamento adequado dos miomas submucosos depende das particularidades de cada caso e do histórico clínico das pacientes.

A histeroscopia é o procedimento cirúrgico realizado para a remoção dos miomas. Entretanto, há outras maneiras menos invasivas de tratar o problema, como por exemplo as técnicas de embolização.

O importante para um diagnóstico e tratamento adequados é estar atenta aos sinais que seu organismo lhe envia, fazer as consultas e exames de rotina e seguir as recomendações médicas. Esteja perto das pessoas que você confia pois, dessa forma, resolver todo tipo de questão torna-se menos complicado.

E lembre-se: o mioma pode ter uma alta incidência, mas as chances de se transformarem em câncer são extremamente pequenas. 

,