Flora Vaginal

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
A Flora Vaginal

Flora vaginal é um termo que refere-se à microbiota da vagina humana. Composta por uma série de bactérias – principalmente as do gênero Lactobacillus – e fungos que habitam a região íntima feminina, esses microrganismos vivem em harmonia com o corpo humano e são responsáveis pela proteção da vagina contra outros microrganismos potencialmente nocivos para a saúde. 

Os lactobacilos procuram colonizar todo o espaço disponível no canal vaginal das mulheres em idade reprodutiva, além de degradar o glicogênio presente nas secreções vaginais e produzir água oxigenada e ácido lático. 

A água oxigenada impede a superpopulação das bactérias perigosas que podem causar infecções e o ácido lático contribui para a manutenção do pH vaginal ideal – abaixo de 4,5 – para que os microrganismos neutrofílicos não encontrem um ambiente favorável para proliferação. Assim, a microbiota da vagina permanece saudável.

Entretanto, quando ocorre um desequilíbrio nesse ecossistema e há uma diminuição considerável do número de lactobacilos, as chances da paciente desenvolver algum tipo de infecção genital, especialmente vaginose bacteriana e candidíase, aumentam bastante. Tais enfermidades podem gerar sintomas incômodos como coceiras, ardência, irritação e odor vaginal desagradável.

Quais fatores podem interferir na flora vaginal?

Como é muito muito importante para a saúde feminina que esse complexo e dinâmico equilíbrio de microrganismos seja mantido, é necessário saber quais são os fatores de risco que podem comprometer a flora vaginal.

Entre eles estão:

  • Altos níveis de estresse;
  • Uso de medicamentos como corticóides e antibióticos;
  • Tabagismo;
  • Lavagem incorreta, interna ou excessiva da região íntima;
  • Alterações hormonais decorrentes da menopausa, do uso de anticoncepcionais ou da gravidez;
  • Sexo sem proteção;
  • Usar roupas sintéticas ou muito apertadas que abafam a região íntima;
  • Ir em saunas e piscinas;
  • Baixa imunidade;
  • Alimentação pouco saudável ou inadequada;
  • Infecções sistêmicas.

O que fazer quando a flora vaginal não está bem?

É preciso ressaltar que somente um ginecologista pode recomendar o tratamento ideal para o desequilíbrio da flora vaginal. Portanto, sempre que notar alterações em seu organismo, por menores que sejam, agende uma consulta com sua médica ou médico de confiança. São eles que poderão realizar os exames necessários e avaliar quais são os fatores de risco a que a paciente está exposta.

Todavia, é importante consumir alimentos saudáveis que sejam fontes de probióticos, como iogurtes, coalhadas, kefir e vinagre de maçã. Alimentos orgânicos e integrais são sempre bem-vindos e não se esqueça de incluir verduras, legumes e frutas no cardápio.

Curry, alecrim, cúrcuma e gengibre são alguns dos alimentos que possuem propriedades antioxidantes e antifúngicas capazes de contribuir para o bom funcionamento do sistema imunológico e auxiliar na restauração ou manutenção do equilíbrio da flora vaginal.

Cuidar da saúde deve ser uma prioridade, sempre.

Lembre-se: A Clínica Ayroza Ribeiro está à sua disposição.