Exaustão Emocional: o que é e como lidar?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Exaustão Emocional

A exaustão emocional é causada pelo excesso de esforço. Aqui, não consideramos apenas o trabalho, também trata-se de conflitos interpessoais do cotidiano, sobrecarga de responsabilidades e estímulos cognitivos ou emocionais.

É importante ressaltar que a exaustão emocional é resultado de um processo acumulativo que, depois que ultrapassa o limite, pode levar o indivíduo ao colapso. 

As reações do corpo humano sob alto índice de estresse podem ser realmente perturbadoras. É bastante comum que a exaustão emocional venha acompanhada de intenso cansaço mental e também fadiga física.

A sensação de peso e frustração pode fazer, inclusive, com que muitas pessoas fiquem extremamente desmotivadas e inertes.

As causas da exaustão emocional

Geralmente a exaustão emocional acontece quando há um desequilíbrio na vida pessoal ou profissional que gera acúmulo de estresse.

As pessoas esgotadas emocionalmente não separam um tempo para cuidar de si mesmas e sentem falta de carinho, reconhecimento ou consideração satisfatórias.

Os principais sintomas

Antes mesmo da exaustão emocional se estabelecer, existem indicadores que anunciam sua chegada. Entre eles podemos listar:

  • Insônia: pode parecer contraditório, mas indivíduos com tendência à exaustão emocional enfrentam dificuldades para dormir. As preocupações consomem seus pensamentos e dificultam o descanso noturno.
  • Irritabilidade: mal-humor e perda do autocontrole são sinais de uma possível exaustão emocional. Pessoas que estão sobrecarregadas tendem a ficar sensíveis às críticas e demais gestos de desaprovação.
  • Cansaço físico: o indivíduo sente cansaço constantemente. Logo depois de acordar, as tarefas do dia parecem demasiadamente árduas.
  • Esquecimentos frequentes: informações em excesso e demais estímulos podem causar falhas na memória. É comum que pacientes não lembrem-se das pequenas coisas do dia a dia.
  • Falta de motivação: para a pessoa exausta tudo é uma obrigação. Não demonstram entusiasmo ou interesse em suas atividades.
  • Distanciamento afetivo: as emoções ficam ofuscadas ou deixadas em segundo plano. A pessoa parece não se sensibilizar com mais nada.
  • Dificuldade de raciocínio: confusão mental e dificuldade em realizar tarefas consideradas simples anteriormente. O raciocínio fica mais lento.

Como resolver essa questão?

O mais importante é buscar ajuda profissional com especialistas capacitados. O acompanhamento psicológico é fundamental nesses casos.

É fundamental também valorizar o autocuidado. Encontre tempo para realizar atividades que lhe proporcionem prazer e alegria. É comum que pessoas com exaustão emocional sejam muito severas consigo mesmas e não tirem férias, por exemplo. 

Você não pode negligenciar o seu descanso. Permita-se relaxar e seja gentil consigo mesma.

Não deixe para depois os cuidados com a saúde mental. O equilíbrio saudável entre corpo, mente e espírito fazem parte do caminho para uma vida plena.