Endometriose em Cicatriz Cirúrgica

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Endometriose em Cicatriz Cirúrgica

Neste artigo apresentaremos as características principais da endometriose em cicatriz cirúrgica. Confira!

A endometriose é definida pela presença de glândulas endometriais e estromas em locais que não sejam a cavidade uterina. É uma patologia muito comum entre as mulheres em idade reprodutiva e acomete entre 6% e 10% da população feminina mundial.

Geralmente o local afetado por essa doença é a pelve e os principais sintomas incluem cólicas intensas e incapacitantes, dor pélvica, dispareunia, disfunções urinárias e intestinais, além de infertilidade.

Entretanto, apesar de muito menos frequente e de diagnóstico ainda mais difícil, a endometriose pode se manifestar também na região extrapélvica, como na parede abdominal e em cicatrizes cirúrgicas.

A endometriose em cicatriz cirúrgica pode ocorrer depois de procedimentos cirúrgicos como a miomectomia (retirada dos miomas) ou histerectomia (retirada do útero). Contudo, é a cesárea o tipo de cirurgia responsável pela maioria dos casos de endometriose em cicatriz cirúrgica.

É importante ressaltar que mulheres que são acometidas por esse tipo de endometriose não estão necessariamente mais propensas a desenvolver a doença em órgãos da região pélvica. Todavia, é sempre importante investigar a possibilidade de existirem outros focos da doença.

Sintomas da Endometriose em Cicatriz Cirúrgica

Entre os principais sintomas desse tipo de endometriose, podemos citar:

  • Nódulos palpáveis em alguma parte da cicatriz;
  • Incômodo ou dor na região da cicatriz, sobretudo durante a menstruação.

Diagnóstico da Endometriose em Cicatriz Cirúrgica

Para realizar o diagnóstico de endometriose em cicatriz cirúrgica é necessário, em primeiro lugar, analisar o histórico clínico da paciente e realizar o exame físico.

Caso exista a suspeita de endometriose em cicatriz cirúrgica, a confirmação diagnóstica é feita com auxílio da ultrassonografia de parede abdominal. Esse exame possibilita planejar melhor o tratamento por intervenção cirúrgica de acordo com as informações específicas obtidas sobre as estruturas comprometidas, o tamanho e profundidade das lesões.

Exames complementares, como a ressonância magnética e o ultrassom transvaginal com preparo intestinal, também podem ser realizados para aumentar a compreensão sobre o quadro clínico.

O Tratamento

O tratamento da endometriose em cicatriz cirúrgica precisa ser realizado por intermédio de cirurgia. 

É fundamental que o procedimento seja bem planejado e realizado por especialistas para evitar que a doença volte a se manifestar e outra intervenção cirúrgica seja necessária.

Procure sempre profissionais da saúde de sua confiança caso perceba que algo não vai bem em seu organismo.

Nós da Clínica Ayroza Ribeiro estamos sempre à disposição. Lembre-se: sua saúde vem primeiro!