A Relação Entre Endometriose e Infertilidade

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
A Relação Entre Endometriose e Infertilidade

Neste artigo iremos apresentar a relação que existe entre endometriose e infertilidade. Confira!

A endometriose é uma doença que afeta aproximadamente 10% das mulheres em idade reprodutiva, metade das quais apresentam problemas de infertilidade.

Na última década, essa estatística alarmante estimulou diversas pesquisas sobre o tema, representando iniciativas fundamentais para melhorar os tratamentos disponíveis e aumentar o conhecimento sobre essa doença tão complexa e difícil de ser diagnosticada.

O que é Endometriose?

O endométrio é um tecido que reveste a parte interna do útero, preparando-o todos os meses para uma possível gravidez. Quando o óvulo não é fecundado por algum espermatozoide, o endométrio começa a descamar para ser expelido na menstruação. 

Porém, não se sabe bem o motivo, em alguns casos as partículas do endométrio seguem na direção contrária e se instalam em diferentes partes da pelve, como bexiga, intestino, trompas e ovários.

A presença irregular dessas células análogas ao tecido endometrial em lugares que não sejam o interior do útero causa processos inflamatórios e uma série de sintomas que prejudicam a qualidade de vida das pacientes.

Os Principais Sintomas:

Os sintomas da endometriose podem variar bastante, entretanto os mais comuns são os seguintes:

  • Cólicas menstruais severas ou incapacitantes;
  • Diarreia ou dor intestinal durante a menstruação;
  • Dor durante as relações sexuais;
  • Dores pélvicas, principalmente no período menstrual;
  • Urgência miccional e possível dor ao urinar.

Mulheres com endometriose podem apresentar todos, um ou nenhum dos sintomas acima descritos. Com efeito, estimativas sugerem que 25% das pacientes são assintomáticas, ou seja, não manifestam nenhum desses sinais. Dessa forma, o diagnóstico precoce e correto torna-se algo bastante difícil de ser alcançado.

Endometriose e Infertilidade:

A endometriose pode afetar o aparelho reprodutor feminino de diferentes maneiras e, em consequência destes fatores a infertilidade ocorre.

Entre algumas alterações causadas pela endometriose e que prejudicam a fertilidade, podemos listar:

  • Alterações fisiológicas e anatômicas:

A endometriose pode prejudicar o desenvolvimento dos óvulos e o funcionamento adequado das trompas. É possível também que ocorram mudanças na receptividade do endométrio quanto à nidação do embrião.

  • Aspecto imunológico:

Ao reconhecer o endométrio mal localizado como um tecido estranho, o sistema imunológico começa a combatê-lo e inicia um processo inflamatório que diminui bastante as chances de implantação do embrião.

É importante ressaltar que endometriose não é sinônimo de infertilidade, embora tais condições estejam relacionadas. Portanto, é indispensável analisar cada caso separadamente.

O Tratamento:

Os métodos terapêuticos precisam ser ajustados conforme a gravidade da doenças e a vontade de engravidar. É necessário avaliar a realidade de cada caso antes de tomar qualquer decisão.

Entretanto, na maioria das vezes, a opção mais comum é não tratar a endometriose e buscar auxílio nas técnicas de reprodução assistida, como a fertilização in vitro (FIV).

Esse método possui bons índices de sucesso. Todavia, como cada caso tem suas especificidades, é indispensável procurar profissionais especialistas em reprodução assistida para saber qual é a melhor opção para você.

Em caso de dúvidas sobre endometriose e infertilidade, procure assistência médica de confiança.