Endometriose pode comprometer o desempenho no trabalho

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Endometriose pode comprometer o desempenho no trabalho

A endometriose, doença caracterizada pela presença das células do tecido endometrial fora da cavidade uterina, tem um impacto social profundo. Além das dores e consequente diminuição na qualidade de vida das pacientes, a endometriose pode prejudicar sobremaneira o desempenho no trabalho.

Um estudo realizado pelo Departamento de Saúde Pública da Universidade de Oxford, no Reino Unido, reuniu 1418 mulheres de dez países diferentes espalhados pelos cinco continentes. Elas tinham entre 18 e 45 anos e ainda não haviam passado pela menopausa.

Todas as pacientes que participaram do estudo responderam um questionário minucioso sobre os sintomas que apresentavam e de que maneira eles interferiam em seus cotidianos. Elas também foram submetidas ao exame laparoscópico por causa da sintomatologia compatível com endometriose.

Este foi o primeiro estudo que buscou avaliar como a endometriose pode prejudicar a vida das pacientes. A conclusão foi a seguinte:

Mulheres com endometriose perdem, em média, dez horas semanais de produtividade no trabalho, enquanto as outras pacientes que também participaram do estudo e tinham outras doenças pélvicas perdiam em média sete horas semanais.

Do mesmo modo, ficou constatado que as outras atividades não relacionadas ao trabalho, como exercícios físicos, fazer compras, cuidar dos filhos e do lar também são prejudicadas por causa das dores incapacitantes desencadeadas pela endometriose.

Endometriose e a Importância do Diagnóstico Precoce

Os especialistas constataram outro dado alarmante, dessa vez relacionado com o atraso no diagnóstico da doença. Do primeiro relato dos sintomas de endometriose até a confirmação do diagnóstico, a “espera” pode levar sete anos. 

Em outras palavras, são feitas em média 6,7 consultas até que a paciente seja encaminhada para um especialista em endometriose.

Portanto, como de costume, aproveitamos esse espaço para ressaltar dois pontos importantíssimos sobre a endometriose e os aspectos ligados à doença.

Primeiramente, tenha a clareza e entendimento de que mulheres não precisam e não devem conviver com dor. A dor pélvica incapacitante não é uma característica feminina ou algo que você deva se acostumar e aguentar de maneira estoica.

Em segundo lugar, lembre-se como é fundamental para sua saúde realizar o acompanhamento ginecológico da maneira correta. Vá a todas as consultas de rotina e, caso sinta dores e demais sinais de que alguma coisa não está bem no seu organismo, visite sua médica ou médico de confiança o mais rápido possível. Explique seus sintomas e não espere para realizar os exames necessários.

A Clínica Ayroza Ribeiro está sempre à disposição para apoiar as mulheres em suas batalhas cotidianas.

https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0015028211008764