É possível engravidar com DIU?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
É possível engravidar com DIU?

A escolha de um método contraceptivo geralmente é feita a partir de fatores como praticidade e eficiência. Por isso, de uns anos pra cá, muitas mulheres têm optado pelo DIU. Entretanto, esse método ainda desperta algumas dúvidas em quem o utiliza. A principal delas consiste na seguinte indagação: é possível engravidar com DIU?

Esse e outros temas referentes ao uso do DIU serão abordados neste artigo. Vale a leitura.

O que é DIU?

O DIU (sigla para Dispositivo Intrauterino) é, como o próprio nome indica, um dispositivo colocado dentro do útero da paciente a fim de evitar a fecundação dos óvulos pelos espermatozoides. A forma como o DIU impede a concepção depende de qual modelo é utilizado.

Depois que a mulher toma a decisão de colocar o DIU, é estritamente necessário que ela faça uma consulta com a médica ou médico de sua confiança, pois somente assim é possível escolher qual o dispositivo mais indicado para cada paciente.

O procedimento para aplicação do DIU é relativamente simples e costuma demorar cerca de 30 minutos. Em alguns casos a experiência pode ser um pouco incômoda, mas essa percepção varia de mulher para mulher.

Os efeitos colaterais também variam bastante, mas geralmente estão relacionados com o aumento do fluxo menstrual e intensificação das cólicas durante a menstruação. Por outro lado, no caso de dispositivos hormonais, a ausência de ciclos menstruais é o principal efeito colateral.

Os tipos de DIU

São dois os tipos mais comuns de dispositivos intrauterinos:

  • DIU de mirena;
  • DIU de cobre.

A seguir explicaremos mais sobre as características de cada um deles.

DIU de Mirena

Esse tipo de DIU também é conhecido como DIU hormonal, pois contém levonorgestrel em sua composição. Hormônio que passa a ser liberado em baixas doses no organismo da mulher assim que o dispositivo é colocado dentro do útero.

Dessa forma, o muco do colo do útero fica mais grosso, o que dificulta a passagem dos espermatozoides, e também deixa a parede uterina mais fina, tornando o órgão um ambiente menos suscetível para a fertilização.

Os efeitos colaterais que podem acometer as pacientes com esse tipo de DIU incluem a ausência de menstruação, alteração no humor, diminuição na libido, dor nas mamas e alteração da secreção vaginal.

A ausência da menstruação pode ser considerada vantajosa, todavia caso a mulher venha a engravidar mesmo com o DIU de mirena, é provável que ela só perceba a gestação quando esta já estiver em estágios mais avançados.

DIU de Cobre

É um dispositivo em forma de “T” feito de plástico e revestido por filamentos de cobre.

Ao ser colocado na cavidade uterina, sua função é impedir que o espermatozoide fecunde o óvulo, pois o cobre elimina a atividade dos gametas, funcionando como uma espécie de espermicida.

Para seu correto funcionamento é fundamental que esteja posicionado no lugar certo. Sendo assim, é importante que a paciente faça visitas regulares ao ginecologista para garantir que o dispositivo esteja bem alocado.

Entre os principais efeitos colaterais do DIU de cobre estão o prolongamento dos ciclos menstruais, o aumento do fluxo da menstruação, ocorrência de cheiros desagradáveis da região íntima, cólicas mais severas, tonturas e fraqueza.

Quais as chances de engravidar com DIU?

Como acontece com a maioria dos métodos contraceptivos, a probabilidade de uma mulher ficar grávida mesmo usando um dispositivo intrauterino são muito pequenas, em torno de 0,2% e 0,7%. Contudo, a possibilidade de engravidar não deixa de existir.

Portanto, mulheres que optam pelo DIU também devem estar cientes de que este não é um método 100% seguro e há chances de engravidar.

Por que uma gravidez pode ocorrer mesmo com o DIU?

A realidade é que não existe nenhum método contraceptivo com eficácia de 100%. Mesmo que atualmente muitos deles tenham altíssima eficiência, o risco de gravidez sempre está presente, por menor que seja.

Todavia, há outros motivos que podem permitir que uma gravidez com DIU venha a acontecer.

No caso do DIU estar mal posicionado, sua eficácia fica comprometida. Com seu funcionamento prejudicado, o dispositivo não consegue atuar da maneira ideal, tornando possível a fecundação.

Gravidez com DIU. Como posso identificar?

Em muitos casos pode ser realmente difícil para a mulher que possui um DIU identificar uma possível gravidez, em especial aquelas que optaram pelo dispositivo de mirena, afinal a ausência de menstruação é um efeito colateral desse tipo de DIU.

Por isso, é muito importante ficar atenta aos outros sintomas típicos da gravidez:

  • sensibilidade aumentada dos seios;
  • cólicas mais intensas e corriqueiras;
  • inchaço na região abdominal;
  • enjoo.

Caso uma mulher com DIU desconfie que esteja grávida, o ideal é realizar um teste de gravidez, entrar em contato com o médico que a acompanha e conversar sobre a situação. Esse é o melhor jeito de descobrir se está grávida e quais são as próximas providências a serem tomadas.

É importantíssimo ressaltar que a gravidez com DIU é algo que pode acontecer, assim como ocorre com outros métodos contraceptivos, como a pílula anticoncepcional e preservativos. Entretanto, isso não é motivo para não utilizar o DIU ou passar a não confiar em sua eficácia.

Afinal, sua eficiência é bastante alta e toda a comunidade médica e científica aprova seu uso de maneira geral.

Buscar conhecimento e assimilar as informações sobre os métodos contraceptivos, além do autoconhecimento e respeito com o próprio corpo são ferramentas fundamentais para escolher o método que seja mais compatível com seu estilo de vida e características fisiológicas.

Sempre consulte especialistas capacitados da área da saúde para tomar a melhor decisão.