Dor Lombar na Gravidez

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Dor Lombar na Gravidez

A dor lombar na gravidez acomete muita gestantes, mas há formas de amenizá-la ou mesmo evitar esse desconforto. Confira neste artigo algumas dicas importantes.

O corpo feminino é feito para que uma vida possa ser gerada dentro dele. Entretanto, isso não é garantia de que as mudanças que a gestação acarreta não irão afetar a qualidade de vida das mulheres. Os casos de gestantes com queixas de dores na lombar são bastante corriqueiros, por exemplo.

A boa notícia é que existem maneiras de evitar e tratar essas dores musculares. Neste artigo explicaremos mais sobre a dor lombar na gravidez. Confira!

Por que ocorre dor lombar na gravidez?

A dor lombar na gravidez é resultado da mudança no centro de gravidade da gestante devido ao crescimento da barriga. Com essa alteração uma série de músculos, inclusive os lombares, passam a ser mais exigidos e a trabalhar de forma intensiva.

Além disso, as mudanças hormonais pelas quais as gestantes passam podem enfraquecer alguns músculos e articulações. Tais fatores combinados contribuem para que a lombalgia se manifeste.

A fase mais difícil, em que as dores tendem a ficar mais severas, é o fim da gravidez. Afinal, o volume da barriga e o peso extra do corpo estão cada vez mais próximos do máximo que irão atingir.

Porém, caso algumas medidas forem tomadas, é possível diminuir consideravelmente, ou até mesmo evitar, os incômodos na região lombar durante a gravidez.

Como aliviar dores lombares durante a gravidez?

Depois de explicar os motivos da dor lombar na gravidez, vamos apresentar dicas valiosas que irão te proporcionar alívio para os músculos da região e uma gravidez menos atribulada.

É importante ressaltar que em muitos casos as dores não vão desaparecer por completo, mas as seguintes práticas podem ajudar demais em dias de incômodos muito intensos.

Para aliviar as dores lombares recorrentes na gravidez, indicamos:

  • Prática de exercícios físicos;
  • Fazer massagens;
  • Usar suporte para as costas ao sentar;
  • Evitar forçar a lombar.

Trataremos em detalhes cada um desses itens e iremos explicar como podem ser úteis.

Prática de Exercícios Físicos

O senso-comum geralmente nos faz acreditar que mulheres grávidas não devem se exercitar. Entretanto, a prática de atividade física durante a gravidez traz uma série de benefícios para a gestante e o bebê.

Caminhadas, hidroginástica, alongamentos e musculação auxiliam no fortalecimento muscular e, consequentemente, na diminuição das dores.

Lembre-se que todas as precauções devem ser tomadas somente pratique exercícios indicados para gestantes, pois o excesso de esforço pode justamente resultar em mais dor. 

Portanto, consulte profissionais da saúde capacitados antes de iniciar qualquer rotina de exercícios.

Faça da massagem sua aliada

A massagem está entre os métodos mais eficientes e relaxantes para tratar a lombalgia. Além de aliviar as dores, as massagens são excelentes no alívio de tensões, que podem ser abundantes durante essa fase.

Assim, com menos dores, menos tensão e estresse, outros tipos de problema podem ser evitados com a prática simples de massagear o corpo.

Uso de suporte para as costas ao sentar

A postura em que nos sentamos tem influência direta nas dores lombares que surgem durante a gravidez.

Dessa maneira, fique atenta ao seu modo de sentar e utilize apoios para as costas nos assentos que você utiliza em seu cotidiano.

Esse pequeno truque dará apoio à região lombar, permitindo que os músculos e nervos descansem. Funciona principalmente como prevenção das dores, mas também pode evitar que a lombalgia se agrave.

Evitar forçar a lombar

Caminhar longas distâncias e ficar em pé por tempo demais pode exigir demais dos músculos lombares e refletir negativamente em outros nervos e músculos do corpo. Então, evite todo tipo de exercício que sobrecarregue essa região das costas. Parece óbvio, mas é bom reforçar. 

Dor lombar na gravidez pode prejudicar o bebê?

Não há nenhuma evidência que relacione lombalgia na gestação com problemas no desenvolvimento do feto. Porém, as dores podem prejudicar a qualidade de vida da gestante e, em alguns casos e de maneira indireta, também a gravidez. 

Isso acontece quando os episódios de dor são tão intensos que se faz necessário a administração de medicamentos para dor prescritos pelo obstetra.

Por isso é tão importante evitar as lombalgias e cuidar para que essas dores não se intensifiquem para que a gestação transcorra com mais tranquilidade e seja repleta de lembranças positivas.

Consulte sempre seu médico de confiança em caso de qualquer tipo de dúvida.