Covid, Estresse e Endometriose

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Covid, Estresse e Endometriose

Caso você tenha enfrentado mais dificuldades para lidar com os sintomas da endometriose durante a pandemia, você não está sozinha.

Uma pesquisa recente divulgada no SAGE Journals apresentou resultados sobre como a pandemia de COVID-19 afetou as pacientes que sofrem de endometriose. Não é surpreendente que as mulheres com endometriose tenham se sentido pior durante esse período difícil.

As pacientes envolvidas na pesquisa afirmaram que estiveram mais estressadas e que perceberam um agravamento dos sintomas da doença. Muitas delas relataram dificuldades em ter acesso ao atendimento médico, com episódios de adiamento dos procedimentos agendados e cancelamento de consultas.

Os sintomas da endometriose pioraram durante a pandemia de Covid-19

As participantes da pesquisa notaram aumento na fadiga, dor nas costas e dor de cabeça. Elas também relataram um recrudescimento nos sintomas da ansiedade e muitas mudanças nos ciclos menstruais. Cerca de uma em cada cinco pacientes teve aumento da dor pélvica. Alterações na digestão também foram comuns: inchaço, prisão de ventre, náuseas. Muitas tiveram problemas para obter suas receitas médicas.

Você já deve ter percebido que o estresse tende a piorar os sintomas da endometriose. Na verdade, os pesquisadores descobriram que o estresse e a depressão estão relacionados ao aumento da dor da endometriose. E a pandemia tem sido estressante para a maioria de nós – menos de 4 por cento das pacientes que participaram dessa pesquisa disseram que a pandemia não foi difícil para elas.

Dicas para lidar com o estresse

Há alguma boa notícia? Saber que não estamos sozinhas nessa luta pode ser reconfortante. Reconhecer o estresse pode ser um lembrete para nos concentrarmos em ações que nos ajude a enfrentá-lo da melhor forma. Se você estiver se sentindo sobrecarregada, um profissional de saúde mental ou seu médico podem ajudar. Se não houver essa possibilidade, converse com um membro da família ou amiga em quem você confia ou encontre uma comunidade de suporte online.

Nossos corpos, mentes e corações estão interligados. A pesquisa mostrou que estratégias holísticas como essas, além de trabalhar com sua equipe de saúde, podem ajudar a lidar com a dor da endometriose.

Aprendizado constante

Eduque-se. Saiba mais sobre endometriose. Concentre sua leitura em fontes confiáveis. Encontre suporte social. Pode não ser face a face, mas um grupo de apoio ou pessoa em quem você pode confiar é a chave. 

Quando mais pessoas tiverem acesso a vacinas, poderemos expandir nossas bolhas para reuniões pessoais mais seguras. 

Faça algum exercício, se puder; isso tende a melhorar as dores menstruais e o estresse. Não precisa ser intenso, uma boa caminhada já pode ser muito útil. Ioga, técnicas de mindfulness, relaxamento progressivo e exercícios respiratórios podem ajudar a controlar o estresse e as preocupações. 

Procure dormir o suficiente. Sabemos que muitas vezes é mais fácil falar do que fazer, mas vale o esforço. Com nossos horários mudando constantemente, é mais importante do que nunca priorizar o sono. 

Você não está sozinha

Um dos maiores desafios da endometriose é sentir que está sofrendo sozinha, que as pessoas não entendem o que está acontecendo com você. A pandemia apenas aumentou essa sensação de isolamento para muitas de nós. Mas não é só você. Encontrar sua comunidade de apoio é fundamental enquanto não atravessamos por completo esse período estressante.

Cuide-se. Sua saúde deve ser encarada como prioridade.