Como conviver com uma doença silenciosa?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Como conviver com uma doença silenciosa?

Neste artigo iremos fala sobre os desafios de lidar com a endometriose e como podemos conviver melhor essa doença silenciosa. Confira!

Algumas doenças e condições são visíveis como uma perna quebrada, por exemplo. Quando você vê um indivíduo com alguma fratura em um gesso ou outro dispositivo projetado para curar seus ossos, você sabe imediatamente que ele está lutando. Você pode ver a dor dele e saber que ele não está no seu melhor. No entanto, outras condições, como a endometriose, podem ser classificadas como invisíveis e silenciosas.

Isso significa que, ao contrário de uma perna quebrada, nem sempre é possível perceber à primeira vista que uma pessoa com endometriose tem uma condição crônica. É difícil dizer como está uma mulher que sofre com endometriose apenas olhando para ela e, muitas vezes, ela pode parecer completamente saudável. Esta é a pedra angular de uma doença invisível.

Lidando com uma doença silenciosa

Lidar com uma doença invisível pode ser especialmente frustrante quando as pessoas mais próximas de você não veem ou não entendem o que você está passando. Outras pessoas sem a doença podem não compreender o que você está sentindo e podem não ver quando você precisa de suporte. 

Esses momentos podem ser isoladores e causar sentimentos de angústia. Embora a vida com uma doença invisível tenha seus desafios, existem táticas que podem ajudar uma pessoa a enfrentá-la, incluindo várias das opções abaixo:

Confie em si mesma

Ao lidar com uma doença silenciosa, é importante confiar em si mesma e no que está sentindo. Você sabe do que seu corpo precisa e quando as coisas não estão bem. 

As experiências que você está tendo são válidas e reais, e é importante lembrar que sua percepção é, de fato, sua realidade. É fácil se sentir em conflito ou culpada quando você está com dor e um ente querido lhe diz: “Mas você não parece doente.” 

Por mais dolorosas e frustrantes que essas situações possam ser, confiar em você mesma e no que você sabe que seu corpo está passando pode fazer toda a diferença para abafar outras fontes de negatividade ou questionamento.

Encontre as palavras certas e esteja preparada

Muitos amigos e familiares não terão experiência pessoal em conviver com uma doença e, como tal, podem não entender contra o que você está lutando. Às vezes, descrever a dor da endometriose e outros sintomas pode exigir um pouco de criatividade.

Falar franca e abertamente com aqueles com quem você se sente confortável pode ajudar a promover o entendimento. Contar a uma amiga próxima sobre uma luta pessoal que você teve com dor pélvica ou durante o sexo pode ajudá-la a perceber com clareza como essa situação é frustrante para você. 

Se você não se sente confortável em compartilhar esses detalhes de sua vida com as pessoas ao seu redor, pode ser útil criar seu próprio conjunto de analogias criativas para o que você está passando. 

Talvez alguém próximo a você seja um ávido jogador de tênis e tenha machucado as costas, impedindo-o de jogar por duas semanas. Criar uma analogia entre a frustração que ele sentiu durante aquele período e a dor que você está sentindo atualmente e que te impede de fazer algo divertido, pode ajudá-los a compreender melhor do que se trata a endometriose.

No entanto, é importante lembrar que mesmo as palavras mais elaboradas podem não levar a um entendimento completo. Se isso acontecer, pode ser uma boa ideia entrar em contato com aquelas e aqueles em sua rede que entendem e que podem fornecer o suporte de que você precisa. Em alguns casos, esse entendimento pode vir de grupos de apoio presenciais ou comunidades online.

Interaja com outras pessoas com endometriose

Conforme mencionado, os grupos de apoio, sejam eles online ou presenciais, podem ser uma vantagem ao lidar com endometriose ou outra doença silenciosa e invisível. Cercar-se de pessoas que também vivem com a doença todos os dias pode proporcionar um ambiente confortável e seguro. 

Além disso, aquelas em seu grupo de apoio podem auxiliá-la a criar estratégias para ajudar os outros ao seu redor a entender o que você está passando. Em alguns casos, parceiros íntimos, familiares ou amigos próximos podem ser convidados a participar de uma discussão em grupos de apoio e também ter suas perguntas respondidas.
 

Encontrar uma comunidade que entende o que uma mulher com endometriose enfrenta pode ser fundamental para você se sentir mais preparada e apoiada. Isso também pode promover uma forte saúde mental, reduzir o estresse e ajudá-la a enfrentar qualquer desafio que venha a seguir.

Encontre canais saudáveis ​​para canalizar a frustração

Apesar dos melhores esforços, lidar com uma doença silenciosa ainda pode ser uma batalha difícil. Você pode se sentir insatisfeita ou não ser ouvida por sua rede às vezes. Em outros momentos, você pode querer lidar com uma situação específica sozinha ou ter um pouco de reflexão e tempo para si mesma. 

Nessas situações, praticar um hobby ou atividade saudável que reduza o estresse e te faça feliz pode ser útil. As atividades comuns que promovem a atenção plena e reduzem o estresse incluem ioga, artesanato, meditação, caminhadas relaxantes ao ar livre, dançar, nadar e muito mais. 

Encontrar uma atividade que você goste e à qual possa recorrer, mesmo quando não estiver se sentindo bem, é um excelente caminho para se reorientar e juntar as forças necessárias para continuar sua jornada.